Arquivo do dia: 6 de abril de 2012

O MENINO DAS MEIAS VERMELHAS

O MENINO DAS MEIAS VERMELHAS

Todos os dias, ele ia para o colégio com as meias vermelhas, era um garoto triste, procurava estudar muito, mas na hora do recreio ficava afastado dos colegas, como se estivesse procurando alguma coisa.

Os outros meninos (guris) zombavam dele, implicavam com as meias vermelhas que ele usava. Um dia, perguntaram por que o menino das meias vermelhas só usava meias vermelhas.

Ele contou com simplicidade: “No ano passado, quando fiz aniversário, minha mãe me levou ao circo. Botou em mim essas meias vermelhas. Eu reclamei, comecei a chorar, disse que todo mundo ia zombar de mim por causa das meias vermelhas. Mas ela disse que se me perdesse, bastaria olhar para o chão e quando visse um menino de meias vermelhas saberia que o filho era dela.”

Os garotos retrucaram: “você não está num circo! Por que não tira essas meias vermelhas e joga fora?”. Mas o menino das meias vermelhas explicou: “É que minha mãe abandonou a nossa casa e foi embora. Por isso eu continuo usando essas meias vermelhas. Quando ela passar por mim vai me encontrar e levará com ela.

CONY, 2000, pg 58.

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL ABRIL | 4 Comentários

De valor antes que seja tarde…

É por isso que se diz que, só dão valor a algo de valor, quando perdem… quer seja um patrão que perdeu um bom funcionário, um pai que brigou com um bom filho e não o deu atenção, o levando … Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL ABRIL | Deixe um comentário

Breve História de Um Casamento – Por Adriano Uriel

Breve História de Um Casamento -  Por adriano Uriel S dos Santos

Mais uma briga, mais uma discussão qualquer por um motivo qualquer, e ela saiu de casa, chorando, pensando em como ela entrou nesse casamento e se depois de 7 anos, vale a pena dar prosseguimento nessa história que só machuca cada dia mais e mais….

Assim é a vida de Helena, uma moça de 32 anos casada com Alberto, um Rapaz de 35anos. Se conheceram na faculdade, numa festa entre turmas… Amigos em comum apresentaram um ao outro, e logo começaram a namorar…. Após 1 ano e meio de namoro marcaram o casamento …e após 7 anos estão querendo a separação. não tem filhos . .. O problema principal que motiva as brigas entre eles é, para Alberto, o fato de que sua esposa só vive triste e brigando, reclama de tudo e não sente mais prazer na cama… estando ao seu lado é como se estivesse só, segundo ele diz…. Para Helena, os motivos são principal de sua insatisfação no casamento é o fato de que ela teve que abdicar de sua vida profissional, do seu futuro, para se dedicar a este casamento. Hoje ela se olha no espelho e se pergunta por muitas vezes, onde foi que ela se perdeu. O que ela fez com sua vida, e chora muitas vezes por não ter conseguido realizar seus sonhos… sonhos de uma outrora adolescente sonhadora, hoje mulher casada e solitária…. assim é a vida de casado de muitas pessoas atualmente… não vivem um casamento..suportam se mutuamente tentando agarrar – se a um fio de esperança de que um belo dia algo de mágico acontecerá e mudará a situação, e quando se dão conta, estão enterrados um na vida do outro, que tudo que um faz é motivo de incomodo ao outro . … esta não é uma história com final feliz, mais quem disse que finais tem que ser sempre felizes? e quem disse que este é o final? …

(Adriano Uriel S dos Santos)

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL ABRIL | 4 Comentários

Para meus amigos: Flávia Borchartd, Ana Paula, Josiane Lopes Carlos, Luana Raffyza França Araújo, Lorrane Alves, Thalita Gabryele, Mídia Oliveira Araujo, Joelma Souza, Ana Cleide Gomes da Silva, Ligia Teodoro,…….

Para meus amigos: Flávia Borchartd, Ana Paula, Josiane Lopes Carlos, Luana Raffyza França Araújo, Lorrane Alves, Thalita Gabryele, Mídia Oliveira Araujo, Joelma Souza, Ana Cleide Gomes da Silva, Ligia Teodoro,.......

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!
(Machado de Assis)

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM | Deixe um comentário

Quero ter alguém com quem conversar, alguém que depois não use o que eu disse contra mim…

Quero ter alguém com quem conversar, alguém que depois não use o que eu disse contra mim...

Às vezes parecia
Que de tanto acreditar
Em tudo que achávamos
Tão certo…

Teríamos o mundo inteiro
E até um pouco mais
Faríamos floresta do deserto
E diamantes de pedaços
De vidro…

Mas percebo agora
Que o teu sorriso
Vem diferente
Quase parecendo te ferir…

Não queria te ver assim
Quero a tua força
Como era antes
O que tens é só teu
E de nada vale fugir
E não sentir mais nada…

Às vezes parecia
Que era só improvisar
E o mundo então seria
Um livro aberto…

Até chegar o dia
Em que tentamos ter demais
Vendendo fácil
O que não tinha preço…

Eu sei é tudo sem sentido
Quero ter alguém
Com quem conversar
Alguém que depois
Não use o que eu disse
Contra mim…

Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada
Que eu segui
E com a minha própria lei…

Tenho o que ficou
E tenho sorte até demais
Como sei que tens também…

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM | Deixe um comentário

Iridescent – Linkin Park . .. .

http://youtu.be/Dl0s627LHDY

Iridescente
Quando você estava em pé no meio da devastação
Quando você estava esperando na beira do desconhecido
E com o cataclisma chovendo
Por dentro chorando, “Salve-me agora”
Você estava lá incrivelmente sozinho

Você sente frio e perdido em desespero
Você constrói a esperança, mas o fracasso é tudo que você conheceu
Lembre-se de toda a tristeza e frustração
E deixe-a ir
Deixe-a ir

E em uma explosão de luz que cegou todos os anjos
Como se o céu tivesse explodido o paraíso em estrelas
Você sentiu a gravidade da graça suave
Caindo em um espaço vazio
Ninguém lá para pegá-lo em seus braços

Você sente frio e perdido em desespero
Você constrói a esperança, mas o fracasso é tudo que você conheceu
Lembre-se de toda a tristeza e frustração
E deixe-a ir
Deixe-a ir

Deixe-a ir
Deixe-a ir, deixe-a ir (oh)
Deixe-a ir!

Você sente frio e perdido em desespero
Você constrói a esperança, mas o fracasso é tudo que você conheceu
Lembre-se de toda a tristeza e frustração
E deixe-a ir
Deixe-a ir…..

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

EU TENHO UMA ESTRANHA SENSAÇÃO QUE VOCE VAI PARTIR….

    DishWalla – Todas As Pequenas Coisas  Deixe me entrar, para lhe ver na luz da manha Pra que possa ir junto com as lagrimas derramadas Veja a chegada, eu quero que acredite na vida Mas eu tenho um … Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM | 2 Comentários

SENTADO NA ESQUINA DA VIDA

Lá estava ela, sentado no escuro pensando em todas as esquinas onde sua vida se perdeu. as pessoas tendem em algum momento de suas vidas a sentir uma nostálgica saudade que vem não se sabe de onde nem como, mais … Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL ABRIL, URIEL MAIO | Marcado com , , , , | 2 Comentários