UM DIA QUANDO EU PARTIR, LEMBRE – SE QUE EU EXISTI…

 

Eu não sou egoista o suficiente pra dizer que não sinto inveja. Sou humano, e a inveja é um sentimento inerente ao ser humano. É gerada pela falta de capacidade de uma pessoa ser ou ter algo que outra pessoa é ou tem…

E como eu disse, eu sinto inveja . . bem como ódio, amor, raiva, alegria, tristeza, solidão, etc…

Mais se voce me perguntar do que eu tenho mais inveja ou de quem eu tenho mais inveja, eu lhe digo que eu sinto inveja de todas as pessoas que de alguma forma contribuíram e/ou contribuem para um mundo melhor, para cura de doenças, ajudando necessitados, acabando ou evitando guerras, tirando uma população da miséria…
sinto inveja de pessoas que ao longo de sua vida fizeram coisas grandes e são lembradas pelos seus feitos. Seus nomes estão em ruas, escolas, livros de história e todo tipo de livro que admira suas obras e feitos…

sinto inveja acima de tudo, das pessoas que tem o poder de transformar o dia de outra pessoa com um simples sorriso, com uma palavra de amizade, e que são sempre lembradas em conversas de amigos, por que estas pessoas fazem a diferença na vida de outras pessoas…

eu então me pergunto, e quando eu morrer, quando eu for embora deste mundo e desta vida, quem se lembrará de mim? quem chorará por mim, o que eu deixarei para que meu nome não se perca na vastidão da eternidade e minha história suma como poeira no vento, sem registros, sem ninguém para contar… serei como mais um dos bilhões que existem, só existem, quanse ninguém sabe que eles sequer existiram, não sabem do que gostavam, como eram, o que faziam ….

Meu unico consolo e vontade e não ser lembrado como alguem que fez mal, que não plantou uma flor, não sorriu nem fez ninguem sorrir . ..

Quero ir deste mundo como cheguei, apenas ir, apenas ir… tudo ficará no passado, mais eu existo e saberei que existi onde quer que eu esteja quando partir…
E quando estiver lá lembrarei de todos os meus amigos, dos dias e dos momentos, das tristezas e das felicidades…
Lembrarei também dos amores que tive, daqueles que me amaram, daqueles que amei, de tudo e de todos . .espero me lembrar…
tomara que neste lugar não exista mesmo dor nem sofrimento, saudade, nem medo… tomara que exista algo mais do que este mundo tem a oferecer…

Sobre adrianouriel

A camada sob a superfície com a chuva rala sob a superfície plana...
Esse post foi publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s