Arquivo do dia: 16 de junho de 2012

DEZEMBROS…

DEZEMBROS...

Nunca mais a natureza da manhã, e a beleza no artifico da cidade. No edificio sem janela desenhei os olhos dela entre os vestigios de bala e a luz da televisão…
(Dezembros – Fagner)

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL JUNHO | Marcado com , , , , | Deixe um comentário