The Carpenters

The Carpenters foi uma dupla musical da década de 1970, composta pelos irmãos Karen (1950-1983) e Richard Carpenter(1946). Com seu estilo melódico, eles levaram à parada de sucessos muitas canções no Top 40 da música americana, tornando-se representantes do soft rock e se incluindo entre os artistas mais representativos da década. Embora fossem referidos como “The Carpenters”, sendo “the” o artigo definido em inglês, o nome oficial do duo era simplesmente “Carpenters”. Durante adécada de 1970, quando bandas de rock pesado faziam muito sucesso, Richard e Karen produziram uma música suave e bem distinta que os alçou entre os artistas que mais venderam discos em todos os tempos.

Durante a carreira de aproximadamente 14 anos, os Carpenters gravaram onze álbuns, cinco dos quais continham músicas que atingiram o Top 10 das paradas. Fizeram turnês nos Estados Unidos, no Reino Unido, no Japão, na Austrália, nos Países Baixos, no Brasil e na Bélgica. A carreira da dupla chegou ao fim com a morte de Karen, em 1983, de parada cardíaca em função de complicações da anorexia nervosa. A cobertura jornalística dada ao fato na época aumentou a consciência da opinião pública sobre as consequências das disfunções alimentares.

Depois dos Carpenters

Após a morte de Karen, Richard continuou a produzir canções da dupla, inclusive muito material inédito e várias coletâneas, tendo lançado o disco Voice of the Heart no final de 1983. Sua dedicação em proteger a imagem dos Carpenters e o legado de gravações gerou muitas críticas, principalmente quando ele impediu em 1987 o lançamento do curta-metragem Superstar: a História de Karen Carpenter, de Todd Haynes, que se utilizou de bonecas barbie para mostrar a morte precoce de Karen. Embora a crítica tenha dito que tudo foi mostrado de forma um tanto compassiva, a história mostrada não é nada favorável à família, retratada de forma desagradável. Richard obteve sucesso em proibir a execução do curta com base na violação dos direitos autorais das canções, usadas sem permissão.

Um filme de 1989, A História de Karen Carpenter, produzida com a ajuda de Richard teve audiência na época de seu lançamento. Pode ver o filme aqui:

Nesse ano, foi lançado o disco Lovelines, com canções que não entraram nos discos anteriores e do disco-solo de Karen, que como já foi dito, seria lançado em 1996, sob o título Karen Carpenter.

Hoje, Richard Carpenter vive com sua esposa, Mary Rudolph-Carpenter (com quem se casou em 19 de maio de 1984), e suas quatro filhas e um filho em Thousand Oaks, Califórnia, e o casal se tornou grande fomentador da produção artística na cidade. Richard é também colecionador de carros antigos que são ganhadores de concursos.

Sobre adrianouriel

A camada sob a superfície com a chuva rala sob a superfície plana...
Esse post foi publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para The Carpenters

  1. Embora fizessem soft-rock/pop romantic , a dupla era admirada por todos os roqueiros dos anos 1970. Seu primeiro sucesso foi “Goodbye to Love” de 1969 (single 7″), o grupo foi pioneiro na chamada “Power Ballads”!!

    • adrianouriel disse:

      Sim, numa epoca em que bandas como Beatles, Rollingstones, Led Zepelin, Black Sabath e outras superbandas dominavam o mundo, Carpenters foram ícones. E ate hoje são. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s