Arquivo da tag: negros

A COR DA MINHA PELE E O TAMANHO DA SUA IGNORÂNCIA!

A COR DA MINHA PELE E O TAMANHO DA SUA IGNORÂNCIA!

Discriminação racial, isso não existe, pois somos todos de uma só raça, que é a raça humana!

As diferenças que existem estão no interior de cada um de nós, pois existem pessoas boas, inteligentes, meigas, chatas, carentes, etc.

Mais o que eu não suporto são aquelas pessoas idiotas preconceituosas, que expõe seu ódio atacando outras pessoas, quer seja com atos, quer seja com palavras.

Pensem bem antes de descriminar alguém por qualquer que seja o motivo.

(Branco, se você soubesse o valor que o preto tem, tu tomava um banho de piche e ficava preto também! O Rapa – illêh Aie)

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL JUNHO | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

CONTROLE – ME SE FOR CAPAZ!

CONTROLE - ME SE FOR CAPAZ!

como se formou esse pensamento e esse jeito chulo de viver, de ser, agir e pensar na sociedade brasileira? é simples, sua propria formação contribuiu para tal…
uma nação que foi formada por ladrões libertos na europa pra formarem mão de obra na colonia, depois essa mão de obra foi completada por negros capturados a força, impedidos de ter sua existencia, religião propria e pensamentos vontades ou mesmo direitos, e por indios…. e claro, no topo, os brancos, mandando, faznedo atrocidades, estuprando indias e negras e escravas brancas… e o povo dessa nação, desde seu nascimento, viveu pra trabalhar e sustentar a nobreza europeia, mandando ouro, pedras preciosas, madiera de lei e tudo mais… sauqearam o país, proibiram manifestações, roubaram, praticaram crimes… nada lhes aconteceu, e assim veio, de geração em geração, de familia em familia, calando a sociedade, que, migrando do coronelismo em que viviam, onde os coronéis do café – com leite e cacau (MG – SP – BA) mandavam num povo, numa cidade, em todas elas e no povo que pra eles trabalhavam… votavam em quem eles (coronéis) queriam, ou melhor, mandavam, pois eles (os trabalhadores) dependiam do emprego, e a vida já naqueles tempos não valia nada, e com a migração destes miseráveis, tolidos e capachos, do campo para as cidades grandes, formaram os cortiços, lotados de pobres e doentes, preguiçosos, que posteriormente transformaram – se em favelas, e elas se espalharam pelo país de ponta a ponta, e estes pobres, negros indios, ex escravos brancos, pobres de todas as formas, foram assim criados, e assim criaram seus filhos, nossos avós e pais (da maioria de nós) que recebeu essa forma de ser, de de esperar que um dia alguem chegue e mude as coisas, de melhroes condições, pensem por eles, já que eles próprios tem preguiça de pensar, de agir, de estudar…. preferem a vadiagem e a fornicação, o futebol, o pagode, a cerveja e as conversas tolas…

E assim, temos esta degradação em todos os meios, e parte disto, ve -se na musica. Veja o nivel do funk de uns 15 anos atras (claudinho e Buchecha, entre outros) e do axé (daniela mercury, ivete sangalo, etc) e compare com as letras desses mesmos estilos de hoje em dia….

(FUNK: esse novinho fode pra caralho… que isso novinho, que isso?)
(AXÉ: ralando a tcheca no asfalto – black style)

São só alguns exemplos da degradação social em que vivemos. Proibiu -se, ou tentou proibir, letras inteligentes, de protesto, etc… Hoje praticam o protesto silencioso, que é a não divulgação de trabalhos importantes, mais que fazem as pessoas pensarem, e chama – as para reagir, e divulgam, e como divulgam, lixos e empurram qualquer baboseira que chama de musica nos ouvidos do povo!!!!!!

pensar não é perigoso, é controlado pela minoria, como sempre foi!

Adriano Uriel S dos Santos
https://adrianouriel.wordpress.com/

Continuar lendo

Publicado em 2012 NOS HORIZONTES QUE CIRCUNDAM, URIEL JUNHO | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário